Arquivo da tag: emma stone

Birdman [Birdman] EUA, 2014.

86065_gal

O filme mais ousadinho entre os indicados ao Oscar deste ano. O principal destaque aqui é a montagem, a câmera não pára um segundo e dá aquela impressão [ainda que falsa] de não haver cortes. Sem falar no ‘crescendo’ que bate um nervosão com breves pausas de percurso para aliviar. Ainda que o roteiro pegue a gente desprevenido nestes momentos de alívio… Que roteiro incrível com diálogos intensos que permitem ótima atuação do elenco. Até a Emma Stone [sim, eu era cismado com a zoiúda] está maravilhosa. Michael Keaton e Edward Norton fazem ótimos duelos. Amy Ryan e Lindsay Duncan estão soberbas em suas aparições, a primeira interpretando a ex-mulher do protagonista e a segunda como a crítica de teatro. O Michael Keaton interpreta um ator que fez sucesso como superherói no passado e que tenta salvar sua carreira em franca decadência investindo numa peça da Broadway. Tudo acontece nos bastidores da mesma. Além da crítica ao mundinho da fama infestado de egocêntricos, o filme toca em várias questões universais da vida de qualquer ser humano e ainda joga barro na nossa cara no que se refere à espetacularização de nossas vidas nos dias de hoje. Não tem como não se identificar. Destaque à trilha jazzy, dando um tom de improviso ao filme [um improviso forjado, claro].

Ficarei surpreso se este filme levar o Oscar de melhor filme. Filmes mais ousadinhos não costumam levar a melhor pela academia um tanto conservadora. Alejandro González Iñárritu está indicado como melhor diretor, fiquei um tanto WOW do diretor de filmes duvidosos como Babel partir para uma experiência como esta. Está de parabéns!

Avaliação. 4/5

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro [The Amazing Spider-Man 2] EUA, 2014.

86065_gal

O Homem Aranha é dos heróis mais carismáticos evaaaaaaah. E o Andrew Garfield então… S2222222222222222

Agora, impliquei com o final desta película. Não esperava por aquilo, tudo bem!!! Mas não curti a condução do romance do Garfield com a Emma Stone e também da transformação muito brusca e nojenta do vilão interpretado pelo lindinho do Dane DeHaan. No mais, pipocão que não faz mal a ninguém.

Espero que o vilão do Paul Giamatti não volte no próximo filme também. O Homem Aranha está precisando de vilões mais inteligentes, hein?

Avaliação: 2,5/5

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

O espetacular Homem-Aranha [The Amazing Spider-Man] EUA, 2012.

Quando anunciaram que o Sam Raimi não dirigiria mais os filmes do homem-aranha foi uma xoxação só da imprensa. Mas olha só, achei este ESPETACULAR um pipocão delicioso!!! O homem-aranha é realmente um dos heróis mais ternurinha. E eu preferi mil vezes a candura do Andrew Garfield à cara de cu do Tobey Maguire – ainda que prefira a Kirsten Dunst à Emma Stone de mocinha[amaaaaay o colant do Garfield  – ele mesmo confeccionou aquilo, do estilista.kkk – e detestei o franjão da Stone].

O filme tem sim uns furinhos no roteiro – como a maioria dos filmes de herói, neah?  – mas não me incomodei [não vou contar os furos pra não estragar as surpresas]. Achei mais probleminha a estética do lagarto-vilão, muito grandão e hulkoso, faltou uma dose de ‘realidade/emoção/aura’ no monstro. E amay o Martin Sheen e a Sally Field [reginaduartismos] de tiozinhos.

E grande blefe saírem dizendo que no filme o Peter Parker vira homem-aranha do nada, ESTAS PESSOAS NEM ASSISTIRAM AO FILME, NÉ? Vou te contar… Vamos saber xoxar as coisas, né?

Sam Webb é o diretor do clássico indie 500 dias com ela, que eu nunca vi por cisma mas quem sabe um dia agora… E o diretor tem webb [web é teia em inglês] no sobrenome, achei legítimo.P

E olha só, super vale a pena em 3D. O homem-aranha voa em cima da gente e tem um momento lá que é impossível você não gritar.hahaha

*

E eu nunca namoraria o Homem-Aranha, essa estória do gato chegar pela janela de surpresa e eu de bobs.KKKKKK

2 Comentários

Arquivado em cinema

Amor a toda prova [Crazy, Stupid, Love] EUA, 2011.

Comédia irregular. O começo é tão eficiente [o contraste dos estilos do Steve Carell e Ryan Gosling] e desenlace [não vou falar aqui, neah?] é surpreendente, mas algumas momentos têm soluções equivocadas [o que são as partes com a professora da escola e a forçassão do início do  romance do Gosling com a Emma Stone?] e o final é bem qualquer coisa. O melhor fica por conta do elenco afinado: as parcerias Carell & Julianne Moore [linda e sempre comovente] e Carell & Gosling [garanhão irresistível] estão super; Jonah Bobo como o filho do Carell dá um toque indie fofo à trama; a babá Analeigh Tipton é de uma meiguice suprema também.  Só achei a Marisa Tomei mal aproveitada, as cenas em que ela aparece são as piores do filme. Detalhe: eu amo a Tomei. Uma pena…

Carell interpreta um quarentão com cara de banana que é traído pela esposa e divorciado tem aulas do conquistador barato da praça. Me lembrou bastante as comédias do Shakespeare, tipo Muito barulho por nada, sendo que quem sofre a transformação é a personagem secundária do Gosling [a personagem do Carell só muda de estilo mesmo]. Glen Ficarra e John Requa dirigiram o ótimo e também irregular O Golpista do Ano.

*

E aprenderam meninos? NADA DE PÓLO LISTRADA E DE CALÇA SOCIAL COM TÊNIS DE CORRIDA ETC.

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Zombieland. EUA, 2009.

Eu jurava que ia ser um filme de zumbis ‘daqueles’. O terror só ficou pro início do filme mesmo… Aliás, o início da narrativa com aquela listinha de como se sobreviver num mundo povoado de zumbis ficou muito legal… E vontade de vomitar as pipocas com tantas jorradas de sangue de zumbis por todos os lados, é de parar a fita pra comer a pipoca inteeeeeeira e voltar a comer em meia hora de filme em diante…
Então, o mundo está dominado de zumbis e só restam quatro humanos solitários que se unem por acaso pela estrada, em direção a lugar nenhum e criam laços de afeto, etc. Sim, é um road movie muito fofinho, muito indiezinho, muito sincero, muito funny… Jesse Eisenberg[um encanto de new generation] é o nerdzinho rejeitado anti herói, Woody Harrelson[muito ‘sequisi’ de jaqueta de couro de cobra] é o machão viciado em bolinhos e matar zumbis e ainda tem as irmãs espertinhas e ladras Emma Stone e Abigail Breslin[de Little Miss Sunshine]. A leitura que eu fiz do filme é que os quatro são outsiders e carentes num mundo povoado por gente uó, que te suga, que te morde, que te fode… e que ficam amiguinhos… Eike fofo! Gostei mesmo!!!
Ainda tem uma participação super do Bill Murray interpretando ele mesmo… Uma homenagem lindaaaaaaaaa!!! Nâo sei se vocês sabem, mas EU AMO O BILL MURRAY! O tiozinho de minha vida!
Uma ótima dica pra quem curte Tarantino ou Rodriguez com um toque de candice super! Digno de Novos Clássicos do Telecine Cult ou Sessão da Tarde.
Só uma coisa me deixou meio desconfiado… Num mundo povoado por zumbis, iria tocar Metric e Doves nas rádios? Acho que a trilha para o inferno seria Mariah Carey.kkk

2 Comentários

Arquivado em cinema, Uncategorized