Birdman [Birdman] EUA, 2014.

86065_gal

O filme mais ousadinho entre os indicados ao Oscar deste ano. O principal destaque aqui é a montagem, a câmera não pára um segundo e dá aquela impressão [ainda que falsa] de não haver cortes. Sem falar no ‘crescendo’ que bate um nervosão com breves pausas de percurso para aliviar. Ainda que o roteiro pegue a gente desprevenido nestes momentos de alívio… Que roteiro incrível com diálogos intensos que permitem ótima atuação do elenco. Até a Emma Stone [sim, eu era cismado com a zoiúda] está maravilhosa. Michael Keaton e Edward Norton fazem ótimos duelos. Amy Ryan e Lindsay Duncan estão soberbas em suas aparições, a primeira interpretando a ex-mulher do protagonista e a segunda como a crítica de teatro. O Michael Keaton interpreta um ator que fez sucesso como superherói no passado e que tenta salvar sua carreira em franca decadência investindo numa peça da Broadway. Tudo acontece nos bastidores da mesma. Além da crítica ao mundinho da fama infestado de egocêntricos, o filme toca em várias questões universais da vida de qualquer ser humano e ainda joga barro na nossa cara no que se refere à espetacularização de nossas vidas nos dias de hoje. Não tem como não se identificar. Destaque à trilha jazzy, dando um tom de improviso ao filme [um improviso forjado, claro].

Ficarei surpreso se este filme levar o Oscar de melhor filme. Filmes mais ousadinhos não costumam levar a melhor pela academia um tanto conservadora. Alejandro González Iñárritu está indicado como melhor diretor, fiquei um tanto WOW do diretor de filmes duvidosos como Babel partir para uma experiência como esta. Está de parabéns!

Avaliação. 4/5

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

O jogo da imitação [The imitation game] Inglaterra, 2014.

86065_gal

Mais um típico drama inglês de época, mas o ingleses sabem fazer isto tão bem… E a intenção aqui é deixar a gente REVOLTADINHA DA ESTRELA. Trata-se de uma cinebio do Alan Turing, o matemático cabeçudo e homossexual que durante a II Guerra criou uma máquina de decifrar códigos que mais tarde daria vida aos nossos computadores de hoje. O cara salvou milhões de vidas durante a guerra por conta de seu trabalho com a criptografia e logo a seguir é preso e condenado [ele é obrigado a tomar umas pílulas que o tornam impotente] por ser homossexual?! Na época era crime ser homossexual na Inglaterra, lembra do Oscar Wilde? E a gente sai do cinema revoltzzz porque já faz tanto tempo que esta [minha] minoria leva na cara e até hoje não se tem o devido respeito da sociedade em geral [aqui no Brasil vivemos nas trevas].

O filme está indicado ao Oscar de melhor filme e melhor várias outras coisas. Ainda torço por Boyhood como melhor filme mas se este levasse seria legal pela bandeira levantada [ainda que eu ache difícil levar]. E o Benedict Cumberbatch está incrível como o protagonista [e indicado ao Oscar] e a Keira Knightley só dá conta do recado [ela está linda na última cena em que aparece/indicada ao Oscar como melhor atriz coadjuvante]. O elenco de apoio tem monte de nomes incríveis e a produção toda está nos trinques.

E nada de pensar que trata-se de filme pra boiola. Não é tão sutil na temática ‘queer’ mas o filme engloba outras questões universais. E o que tinha de casal hétero no cinema… Beijos em todos estes lindos que me viram saindo do cinema aos prantos.

Avaliação: 4,5/5

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Livre [Wild] EUA, 2014.

86065_gal

Jean-Marc Vallee conseguiu fazer um filme mais coeso que Clube de Compras Dallas [achei Clube um típico filme de ator]. E minha amiga Reese Witherspoon abraçou a causa feminista de vez, anda despontando como produtora [deste e Gone Girl] e ainda acertou em apostar em filmes [digamos] mais alternativos [está indicada ao Oscar como melhor atriz]. Assisti Livre depois de passar dias passeando em praias hipongas do Uruguai. Me identifiquei com vários momentos de desapego da personagem protagonista que na fossa sai em trilha difícil atravessando os Estados Unidos [o filme é adaptado de best seller inspirado em fatos reais]. Trata-se de um Na Natureza Selvagem de saias. Ainda faz a gente refletir no tanto que o mundo é cruel às mulheres [a Cheryl vai pra natureza se descobrir mulher com M maiúsculo]. E de legal, o elenco ainda tem a linda da Laura Dern [indicada à atriz coadjuvante – continuo torcendo pela Patricia Arquette em Boyhood] interpretando a mãe da personagem da Reese e a Gaby Hoffman de melhor amiga da Reese [mais uma vez a Gaby faz a testemunha de um aborto, ela fez isso em Obvious Child].

Avaliação:4,5/5

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Caminhos da Floresta [Into the woods] EUA, 2014.

86065_gal

Que decepção. Intertextualizaram vários contos do Irmãos Grimm num musical moderninho e não foi… As músicas até são boas [o musical é muito popular nos EUA], porém, o roteiro previsível e as personagens rasas. Sem falar no discurso misógino, todas as mulheres subversivas são punidas no final. E pelo título a gente imagina tanto que o filme seria uma ode à Grande Mãe/Deusa. Só curti dois momentos: a Agonia dramática dos príncipes [um deles interpretado pelo Chris Pine] cantarolando numa cascata [muito gay] e a última cena da Meryl Streep. Sim, ela arrasa na cena final de sua personagem mas nada digno de indicação ao Oscar.

Não sei o que a crítica viu neste filme, Bleh! Ainda foi indicado ao Oscar de melhor figurino e direção de arte.

Avaliação: 2,5/5

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Top Best Songs of 2014*

tumblr_myjc9bd2iR1qz6f9yo2_400

Ainda dá tempo do post de melhores músicas de 2014? Rolou tanta coisa que eu fiz esta playlist com minhas 100 favs. Está em ordem aleatória porque cada música tem o seu propósito, né? Divirta-se!!!

E a música que mais ouvi neste ano foi So Blondie da EMA. E é a única artista que teve duas músicas na listinha [o album dela The Future’s Void tá fodão]. E o clipe filmado em Venice-Califórnia me lembrou tanto o estado americano [fiz um curso de férias lá no início do ano] que marcou.

E esta luxesa do Supreme Concretes não sei porque não está rolando no Spotify, tocou muito pelos rolés de julho no litoral. Dá pra curtir esta maravilha pelo Youtube.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Top Best Albums of 2014*

Gentem, sem cabeça pra colocar ordem nesta bagunça. Não tenho um album preferido de 2014, mas vários albums [e EPs] que curti de alguma forma, escutei inteirinhos etc. Não tive muito tempo para os lançamentos de dezembro, ok?

Dá o play ae na lista do Spotify que tem todos os lindinhos pra ouvir. Beijos!!!

BlackBackground

A Sunny Day in Glasgow – Sea When Absent

Vai ser linda esta manhã em Glasgow!!!

jag246.11183

Angel Olsen – Burn Your Fire For No Witness

Liz Phair mais lo-fi ainda.

ENGLISHobsolete-technology-verbs

Arca – Xen

Não tem fogos de artifício? Fica olhando pro pisca-pisca, ué!

jobs_960x540

Austin Ceaser – West Side

4.20

FOOD

Ben Frost – A U R O R A

Não precisa de pisca-pisca se VOCÊ TEM ESTE FOGO DE ARTIFÍCIO AQUI!!!

Colors - Color each figure to the corresponding color

 

Call Super – Suzi Ecto

Hora de abrir a janela pro outro lado.

1654211_608193162594761_496450095_n

Cibo Matto – Hotel Valentine

As nipônicas não desistem mesmo mesmo mesmo. Pérola do oriente ocidentalizado.

nana-hurricane_sandy-8

Courtney Barnett – The Double EP

Uma australiana muito além da Tia Lucinda Williams. De coração pra coração.

Holy-Motors-photo-13

Damien Jurado – Brothers and Sisters of the Eternal Son

Maturidade é tudo. Como vinho. COMO vinho!!! Beber é para os fracos.hahaha

418659_519316548084413_78644579_n

Damon Albarn – Everyday Robots

Neste robô só tem amor.

a1twfgbkkll_aa1500_

EMA – The Future’s Void

Só quer aparecer e deve!

arte 1998.1.231

FKA twigs – LP1

As hipsters insistem tanto que a gente acaba engolindo… Hahaha

locations

Flying Lotus – You’re Dead!

O melhor album de vinhetas elaboradas do ano.

herbert-PART-6

Herbert – Part Six

A melhor parte até agora…

madonna_micofone

Ital – Endgame

Me solta!!!

engilishDibujo-PARTES-DE-LA-CASA

Kassem Mosse – Workshop 19

Depois da larica, enquanto vai da pia da cozinha para o sofá no ventinho.

86065_gal

Kelis – Food

Querida, continue com esta dieta!!!

Charlie-Hunnam-in-Pacific-Rim-2013-Movie-Image2

Kevin Gates – By Any Means

O rapper mais produtivo deste ano.

PHOTO-Le-poster-officiel-de-La-Vie-d-Adele_portrait_w532

Leonard Cohen – Popular Problems

Alguém com esta voz tem problema?

angels-share-ken-loach

Liars – Mess

Quando a vibe errada dá certo on the dancefloor.

images

Mombojó – Alexandre

Tímido mas cativante.

art gogh.self-orsay

Neneh Cherry – Blank Project

Menos é mais por toda a eternidade.

Dean-Blunt-The-Redeemer-artwork1-500x500

Perfume Genius – Too Bright

O título do album diz TUDOR!

lady_from_shanghai

Pharmakon – Bestial Burden

Nenhuma mulher fez mais barulho neste ano. Tá duvidando? Hihihi

Atlas_12Gatefold

Real Estate – Atlas

A emoção mais pura de 2014. O show mais lindo também.

shabazz-palaces-lese-majesty

Shabbazz Palaces – Lese Majesty

Rolé pelas quebradas.

celebrations_318

Sharon Van Etten – Are we there

Doce e cortante ao mesmo tempo.

dezeen_Galaxy-SOHO-by-Zaha-Hadid-Architects-13

The Emperor Machine – Like a Machine

Brincando com globos de disco.

1900117_426254037521498_337280333_n

The Faint – Doom Abuse

Rindo das góticas.

nana-hurricane_sandy-6

The Soft Pink Truth – Why Do the Heathen Rage?

De onde é esta pedra, fia?

barbarahoss

Todd Terje – It’s Album Time

Já era tempo de album mesmo mesmo mesmo.
barbara-2

Warpaint – Warpaint

Deu vontade até de tatuar versinho de letra.

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Top Best Movies of 2014*

Filmow é das coisas mais práticas desta vida, hein? Aqui está minha listinha de melhores filmes de 2014. A gente passa o ano reclamando mas parece que 2015 foi um bom ano. Até mesmo pro cinema americano… SURPRESA!!!

86065_gal

1. Boyhood. Direção: Richard Linklater. [EUA] Um diretor versátil conseguiu fazer sua obra-prima. Maior que a vida ou vice-versa.hahaha

86065_gal

2. Inside Llewyn Davis. Direção: Ethan e Joel Coen. [EUA] Chorando nas ruas de Irvine-CA, de partir corações.

86065_gal

3. O Abutre. Direção: Dan Gilroy. [Nightcrawler. EUA] O mais cheiradão do anno.

418659_519316548084413_78644579_n

4. Starred Up. Direção: David Mackenzie. [Reino Unido] Acho que apanhei mais que todas as personagens da película.

1654211_608193162594761_496450095_n

5. Palo Alto. Direção: Gia Coppola. [EUA] A sobrinha [Gia] sambou na tia [Sofia]  no vazio existencial.

1900117_426254037521498_337280333_n

6. Vidas ao Vento. Direção: Hayao Miyazaki. [Kaze tachinu. Japão] Uma pintura viva. Eu também pediria aposentadoria depois desta jóia.

HER

7. Her. Direção: Spike Jonze. [EUA] Um tratado sobre a carência.

art 639px-Grant_DeVolson_Wood_-_American_Gothic

8. Antes do Inverno. Direção: Philippe Claudel. [Avant l’hiver. França] Nada foi mais sofisticado.

art aula

9. Tim’s Vermeer. Direção: Teller. [EUA] Sobre a gourmetização da palavra “artista”. Um Vrá!

art gogh.self-orsay

10. O Ciúme. Direção: Philippe Garrel. [La jalousie. França] Um tratado sobre a insegurança.

arte 1998.1.231

11. Gloria. Direção: Sebastian Lelio. [Chile] Somos Gloria.

86065_gal

12. We are the best! Direção: Lukas Moodysson. [Vi är bäst! Suécia] Também somos O MÁXIMO!!! Beijos pra GENTALHA!!!

418659_519316548084413_78644579_n

13. Uma relação delicada. Direção: Catherine Breillat. [Abus de faiblesse. França] Tem nada de delicada. Amamos quebrar a cara. Só tem graça assim…

1654211_608193162594761_496450095_n

14. The Normal Heart. Direção: Ryan Murphy. [EUA] De quando as lindas lutavam por dignidade… Porque já se foi…

1900117_426254037521498_337280333_n

15. Vizinhos! Direção: Nicholas Stoller. [Neighbors. EUA] Nenhuma comédia foi tão despirocada.

angels-share-ken-loach

16. Pássaro Branco na Nevasca. Direção: Gregg Araki. [White Bird in a Blizzard. EUA] Porque as Grandes Mães reinam.

art 639px-Grant_DeVolson_Wood_-_American_Gothic

17. Don Jon. Direção: Joseph Gordon-Levitt. [EUA] Viver é mais que punheta.

art aula

18. A Fotografia Secreta de Vivian Maier. Direção: Charlie Siskel. [Finding Vivian Maier. EUA] Porque ser famosa enquanto viva não star com nada…

a1twfgbkkll_aa1500_

19. Cowboys. Direção: Tomislav Mrsic. [Kauboji. Croácia] Acredite no improvável.

art gogh.self-orsay

20. Anabelle. Direção: John R Leonette. [EUA] Não é original mas nenhum filme de horror me deixou tão apavorado em toda a minha vida.

86065_gal

21. Obvious Child. Direção: Gillian Robespierre. [EUA] Pare de se expor nas redes sociais e vá transar com desconhecidos, plis!!!

418659_519316548084413_78644579_n

22. O Grande Herói. Direção: Peter Berg. [Lone Survivor. EUA] Das melhores surras que os americanos levaram.

1900117_426254037521498_337280333_n

23. The Lunchbox. Direção: Ritesh Batra. [Dabba. Ìndia] A história de amor mais sincera.

1654211_608193162594761_496450095_n

24. Tom na Fazenda. Direção: Xavier Dolan. [Tom a la ferme. Canadá] Ding ding ding ding ding dong dong dong LOURINHA!!!

1900117_426254037521498_337280333_n

25. Mapa para as estrelas. Direção: David Cronenberg. [Maps to the stars. EUA] Alguém consegue viver sem um glamour decadente?

http://filmow.com/listas/dadagaio-melhores-filmes-de-2014-l39043/

 

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized