Alphaville. França, 1965.

86065_gal

Inspirou as ficções científicas Brazil do Terry Gilliam, Pi do Darren Aronofsky e Naked Lunch do David Cronenberg [que é adaptado do livro do William Burroughs]. Você percebe isto nos primeiros momentos. E Godard é mesmo muito pouco lembrado e visto nos dias de hoje. Pra mim o filme só peca por um certo exagero com as teorias linguísticas, matemáticas e de semiótica [o diretor chegou a convidar o teórico Roland Barthes pro papel do vilão.hahaha]. E o diretor caprichou tanto na estética noir que a gente até acha o horroroso do Eddie Constantine charmoso. E Anna Karina está fabulosa, closes incríveis. Mas nada mais divônico e inspirador que a sequência da pane no final do filme. Levarei pra vida!!!

Premiado em Berlim.

Avaliação:4/5

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s