A verdadeira história do Barba Azul [Landru] França, 1962.

1654211_608193162594761_496450095_n

Acho que é meu primeiro filme do Claude Chabrol [o cara tem a filmografia extensa e eu sou tão dememorizada…]. Fiquei com as melhores impressões possíveis do que virá [ele morreu no ano passado e estou um tanto curioso com o que foi publicado sobre sua obra, quero mais!]. Cinebiografia interessantíssima do Barba Azul, impostor que assassinava tias ricas solteironas, viúvas ou desquitadas no período entre-guerras para sustentar a família [sim, o Barba Azul existiu!]. A trilha sonora está repleta de trexos de óperas deliciosas de Puccini e Rossini. O figurino impressiona, digno de rapariga de boutique. Só ficaram devendo na caracterização da personagem principal, o tal Barba Azul sempre fica com a aparência um tanto tosca no cinema.  Aaah, o Charles Denner está maravilhoso como o Barba Azul, muito carismático. E tem a musa do diretor, Stephane Audran [a eterna Babbete de A festa de Babbete], como a amante oficial do protagonista.

Avaliação: 4/5

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s