Pacto Sinistro [Strangers on a train] EUA, 1951.

dezeen_Galaxy-SOHO-by-Zaha-Hadid-Architects-13

Ai gentem, cansei de falar asneira sobre os filmes do Hitchcock. Apennas mais uma obra-prima do cara. E mais uma vez com forte conotação homoerótica [não percam Festin Diabólico também!]. Uma pena que a gay do filme seja uma espécie de Félix. Mas o filme daria uma bela análise sobre a temática. Dois caras se conhecem num trem, Guy um tenista famoso envolvido num escândalo [sexual] e sendo chantageado pela esposa e o tal Bruno a bicha Félix.  Se achando a íntima, a louca da Felix mata a esposa chantagista e acha que Guy lhe deve favores… Não vou me adentrar muito pra não soltar spoilers. Eu sei que não tem como não pensar que Guy [Gay?] é uma enrustida louca para se livrar da Félix, o medo de ter sua carreira acabada por conta da aproximação da gay etc. E porque a esposa do Guy o chatageava? Ela no mínimo deveria saber que Guy seria uma passivonna. Babado!!!

E o filme tem duas sequências incríveis, modernosas até pra hoje: a sequência do jogo de tênis do Guy e a do Carrossel do Horror no final. De tirar o fôlego ou de ficar em êxtase? Te amo, Hitch!!!

E o filme tem Patricia Hitchcock roubando a cena [na foto], filha do diretor com sua Alma Reville, uma ótima atriz.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s