Lawrence da Arábia [Lawrence of Arabia] Inglaterra, 1962.

86065_gal

Nunca tinha assistido a está pérola do David Lean. Tudo que o cara fez foi muito digno, nossa! Apesar de ser dos filmes que mais menosprezaram as mulheres na história do cinema [não tem personagens femininas na trama], não sabia que o filme possibilitava uma leitura homoerótica. Peter O’Toole afetadíssimo como a personagem título. E ele tem seus mucambos, sem falar na tensão sexual com o Omar Sharif [que tá um cafuçu magia!!!]. O roteiro do filme é incrível, cada fala magnífica [dá vontade de botar no pause e copiar na agendinha.hahaha]. E a direção do David Lean impecável, montagem, edição, fotografia [de Freddie Young], A MÚSICAAAAAAAA [de Maurice Jarre]!!! Beira a perfeição.

A trama é inspirada em fatos reais. Durante a I Guerra Mundial, soldado inglês arqueólogo metido a ‘pensador’ é enviado para uma missão na Arábia e lá conquistará seus próprios seguidores. Além do O’Toole magnífico, Alec Guinness está soberbo como o Príncipe Feisal. O filme é muito atual, Lawrence ganhou o mundo com seu modo de pensar, tolerância etc. Uma pena que ele tenha descoberto que não tem jeito para a humanidade, né? E o roteiro não perdoa nenhum país envolvido nos conflitos históricos.

O super épico levou sete Oscars, incluindo melhor filme e diretor. O’Toole levou Bafta de melhor ator e Sharif de coadjuvante.

E gentem, quem veio primeiro: Peter O’Toole ou David Bowie?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s