Renoir. França, 2013.

86065_gal

Falei faz pouco tempo do Van Gogh do Maurice Pialat, fazendo um contraste do naturalismo do cinema europeu versus a artificialidade do cinema global contemps. Este Renoir de Gilles Bourdos, mesmo sendo francês, vai na contramão do Van Gogh do Pialat. Fake desde sua intro, produção toda perfeitinha, coloridinha, ainda historinha de amor ingênua, mó frou frouzinho, rococó etc. E olha que a personagem protagonista deste filme é uma jovem prafrentex mas que no fundo quer apenas um parzinho pra dormir de conchinha. O contrário da protagonista virgem do Pialat que se entrega com intenções mais ambíguas. E cá entre nós, Van Gogh é bem mais inspirador que um Renoir. Van Gogh é muito mais moderno, nos provoca pertubações intensas. Renoir e suas mulheres pesadas ao banho é mais questão de estilo próprio ou figurativismo. Enfim, faltou profundidade neste Renoir, muito plástico [a cara da nossa juventude que ama AmeliePoulins da vida].

O melhor deste filme é o paralelo que fizeram da relação da musa periguette com o pintor [já idoso] e o seu filho Jean Renoir, que mais tarde viria a ser um dos maiores cineastas evaaaah. Existe alguma lista de melhores filmes do cinema sem A regra do jogo? Destaque ao lindo do olho brilhante do Vincent Rottiers como o jovem cineasta, você percebe que o ator se entregou mesmo. O Bourdos deveria ter se inspirado um pouco na obra do filho cineasta também, neah? Afinal, talvez seja o diretor que melhor retratou o período entre-guerras no cinema. E o filme se passa em 1915, pô!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s