Aos nossos amores [À nos amours] França, 1983.

dead-ringers

Me bateu a garotinha ninfomaníaca estes dias. Depois da Lafont em A mãe e a puta, me vem Sandrine Bonnaire na mesma situação de crise existencial ‘sexo com ou sem culpa’, sendo que aqui aos 15 aninhos!!! E que atriz poderosa, interpretação incomum [é tido como um dos melhores debuts de atriz de todos os tempos], quanta verdade! Ela também está em busca do amor, tão cedo e tão desesperada. E Maurice Pialat é muito escroto no casting, cada boy mais magia que o outro, puta que pariu!!! E a turminha da Bonnaire é muito estilo e vidaloca, tempo de caretice o de hoje, hein?

Não poderia não mencionar os barracos da família da Lolitinha, o próprio Pialat interpreta o pai da mesma. Um ótimo ator, por sinal, além de um puta cineasta.

*

Muito obrigado pelo filme, Tainah! Mais um pra levar pra vida inteira!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s