Só Deus perdoa [Only God forgives] França, 2013.

96218_gal

Enquanto a parceria Cianfrance & Gosling deu certo [veja post anterior], a Refn & Gosling não resultou em mil maravilhas neste filme depois do aclamado Drive. Cá entre nós, adorei os primeiros filmes do Refn [Bronson principalmente], mas achei Drive um tanto ingênuo. O roteiro deste é tão bobo quanto. Drive e Only God… são filmes que mostram bem que um bom diretor nem sempre salva um roteiro medíocre. E querido Refn, faça-me o favor de parar de escrever e vamos atrás de roteiros mais interessantes. Só Deus pra te perdoar assim… Hahaha

O filme é pura estética, a mais pura estilização da violência, além de ser gélido, lento e escuro, a gente já se desanima nos primeiros momentos. O Gosling não se esforça muito, a cara de cu de sempre em seus filmes mais morosos. Parece mais que ele está modelando numa daquelas películas de propaganda de perfume da Gucci ou Chanel, além do gato só ter 22 falas no filme inteiro. Destaque mesmo só para a maravilhosa Kristin Scott-Thomas fazendo a Branca Letícia mafiosa mãe do Gosling.

E vi nada de Alejandro Jodorowsky neste filme, Gaspar Noé sim! Invente outra, seu Refn!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s