O Fantasma. Portugal, 2000.

86065_gal

Simplesmente chocado com este filme. Baixei meio à toa e fiquei chateado com a minha demora pra assisti-lo. Fiquei de pau duro já na primeira cena e no final do filme corri para o banheiro. Já quero mais filmes do João Pedro Rodrigues. Adoro esta pisada no underground, no sub do submundo. Na trama, um coletor de lixo aventura-se noite adentro se comportando às vezes como um vira-lata atrás de sexo outras vezes como uma versão marginal do Fantasma dos quadrinhos. Me lembrei de Foucault [as relações de poder entre o lixeiro e as pessoas que o cercam resultariam numa super dissertação de mestrado], de Fassbinder [o fetiche reinando do início ao fim], de Pasolini [além da viadagem, a crítica social, o filme retrata o lado B de Lisboa], de Jean Genet [a noite é dos vigaristas] etc. etc. etc. Era a libertinagem que faltava nesta minha vida!!!

E como Portugal tem gatinhos: o protagonista Ricardo Meneses é puro desejo nas cenas de vira-lata, e o que é o motoqueiro gato do Andre Barbosa? Sem falar que me apaixonei perdidamente por vários lindos em recente visita à cidade, que é puro encanto.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s