Infância Nua [L’Enfance Nue] França, 1968.

86065_gal

Depois do Loulou, me joguei neste longa de ficção de estréia do Maurice Pialat. Não é tão primoroso quanto o Loulou, mas percebe-se que o autor se manteve fiel ao seu estilo naturalista de retratar as classes mais periféricas, sem falar no foco em figuras erráticas. Moralismo pra que, neah mesmo? Aqui, um garotinho endiabrado é adotado seguidamente por duas famílias e tipo não tem jeito para o infame. Mata o gato da irmãzinha, tenta matar o outro irmão, rouba a vovOzinha, se mete com os malas da escola etc. Pau que nasce torto nunca se endireita… E o psicopatinha protagonista, François, é muito cretino de lindo. O filme é de um naturalismo tão cru que lembra fragmentos de realidade, amo muito tudo isso. Nua!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s