Encaixotando Helena [Boxing Helena] EUA, 1993.

Um clássico do mau gosto que eu nunca tinha assistido [apenas fragmentos ainda no SBT quando adolescente – lembro que na época de escola, meus colegas falavam do filme com ar de PROIBIDÃO]. Eu imaginava que fosse bem pior. Achei até legal a metáfora da mulher objeto, ou então a crítica à esquizofrenia masculina diante à libertação feminina. Jennifer Chambers Lynch puxou bem para o seu pai quanto às esquizitices [eu queria um pai assim também. hahaha].  Uma pena que o roteiro é cagado no desfecho, DETESTO A SENSAÇÃO DE MUITO BARULHO POR NADA! Ao menos a diretora soube aproveitar bem a beleza da Sherilyn Fenn [também musa do papai em Twin Peaks – a primeira temporada é perfeita!] e tem o Bill Paxton fazendo a rockeira toda trabalhada no leather [S2]. E dá pra linkar referências de outras obras no filme, como Psicose, Frankenstein, Freaks, a saga erótica de Emanuelle [kkkkkkkk] etc.

Aaah, a trilha é showwwwwwww: tem Enigma, Tears for fears, Lenny Kravitz cool de início de carreira.

Só fiquei intrigado que a gata é decepada  em pedações e tipo ela não engorda na cadeira de rodas, e o psicótico arrasou no curso de maquiagem, porque a Fenn está sempre um deslumbre.

*

Curiosidade: Madonna e Kim Basinger rejeitaram o papel da protagonista.hahaha

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s