Vil Romance. Argentina, 2008.

Filme da estética podrinha que eu tanto amo. Mas faltou alguma coerência aqui e ali. De cara você se lembra dos filmes do Claudio Assis [tipo Baixio das Bestas], depois você acha que está diante de um gay softcore porn, e no final a coisa se desenrola para um thriller que põe perdidão nisso.

A trama: Uma bee desolée e carente se joga para uma conna metalayra velha [que cuca feia] que só curte ser ativa.kkkk Mas a conna é uma beesha carregadíssima e a bee desolée pra não ficar por trás, tem uma mãe e uma irmã que participam de umas orgias do satan e ainda cata os boys na lan-house.kkkkkkk

Well, o filme pode ser passativo se você estiver com amigos. Eu confesso que adorei a fotografia, os lugares mais podrinhos de Buenos Aires como locações. Amo/sou Boca do Lixo! Ainda curti a estética do casting, o filme é mais queer que gay. Viva a diversidade!

A montagem deixa no ar um certo amadorismo, mas tudo bem, é o primeiro filme de José Campusano [que já dirigiu dois filmes depois deste]. Next!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s