Batman: O Cavaleiro das Trevas Ressurge [The Dark Knight Rises] EUA, 2012.

Quem me conhece e me acompanha por aqui já sabe que eu não sou fã dessas adaptações pós-duvidosas de quadrinhos que se tornaram a mina de ouro do cinema deste século. Assim, fui assistir a esta última parceria do Nolan [que também não sou fã, acho o cara muito presunçoso] vs a franquia Batman livre de preconceitos. Olha só, não achei o filme excepcional mas também não tive tantas vergonhas alheias. Minha maior implicância desta vez é com o Christian Bale , que é um ator que eu amo, mas que parece que deu uma baita preguiça de atuar [ou terá sido erro da direção, sei lá]. O cara tá muito caras e bocas, cada fala tem direito a um biquinho ou trombinha. Eu daria um belo de um beliscão naquele torax borraxudo.kkk

Adorei a Anne Hathaway de Mulher Gato – claro, que a Michelle Pfeiffer ainda é minha preferida, tô nem doida – mas não poderiam ter tramado umas lutas de maior verossimilhança? O que é aquela traquina dando surra em marmanjos três vezes maiores que ela? Rum1. O principal destaque do elenco – depois do Michael Cane, que mostra-se ‘ator’ em qualquer empreitada –  é  mesmo o promissor Tom Hardy. O gato já mostrou que não veio brincar em serviço em Bronson [do Refn, OBRIGATÓRIO!]. Aqui ele volta tão brutamonte quanto no filme citado e mesmo mascarado consegue passar ‘alguma atuação’.

E o problema de toda essa leva de filmes de heróis é o roteiro, ainda que tenha havido uma melhorada. Sempre tem aquela escorregada. O filme começa todo metido a vigoroso e gélido, depois perde a força para o emocional e no fim fica a aquela lenga-lenga de auto-superação da personagem título e aquele final ‘quem-é-quem’ que pelamooooooorde Avenida Brasil, só faltou aparecer a Nina no fundo. Lembrando do final, uma descarga na Marion Cotillard, atrizinha pós-enfarenta que até hoje não entendi o que Hollywood viu nessa mulherzinha.

E o Joseph Gordon-Lewitt está envelhecendo muito bem. Cada ruga que surge, mais charming. E não reconheci o Matthew Modine como o policial chefe do último.

No mais, curti muito a música tensa ao fundo, tornando o climinha americano de NO HOPE mais ativo. Será que o Batman salvará alguém? Hahaha

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema, Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s