Gozu [Gokudô kyôfu dai-gekijô: Gozu] Japão, 2003.

Meu segundo filme do Takashi Miike. Muito mais subversivo que o Audition, mas os dois têm em comum o andamento  lento, deixando os freakismos mais para o desfecho. E o título seria uma homenagem ao Ozu? Imagina ae um Ozu tarantinado homenageando o nonsense de Pink Flamingos? Anotem bem aí: você pode até não amar este filme MAS NUNCA ESQUECERÁ…

Eu falei em nonsense mas o filme é cheio das simbologias. Dá para sentir referências ao leite, ao sêmen, da baba e outros excrementos, nos remetendo à origem, placenta, Grande Mãe, caos. Imagina um Império dos Sonhos no meio da máfia Yakuza, mais travestismos, trocas de identidade, incestos, zoofilia, sadismo etc. Filmes subversivos são sempre  EXPERIÊNCIAS SUPREMAS! Não comentarei detalhes para não estragar o prazer de vocês.

E curti demais o protagonista Yuta Sone todo no leather.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s