O homem invisível [The invisible man] EUA, 1933.

Do tipo de filme que tira onda do espectador. Bem mais divertido que o remake que saiu recentemente protagonizado pelo Kevin Bacon. E uma bela resposta ao Frankenstein e O Médico e o Monstro, um cientista faz uma fórmula para ficar invisível e depois não consegue voltar ao normal etc. Por trás, uma ótima crítica à ciência, religião, senso comum etc. etc. etc. Sem rodeios… E os efeitos especiais são o grande barato. Também me diverti com a Gloria Stuart [lembra da velhinha do Titanic?] e sua péssima atuação como a  gata massa da trama.   E claro que a super musa do James Whale, a Una O’Connor, merece destaque. A freakosa participa também do seu clássico A noiva de Frankenstein. Tosquérrima!!!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s