A última tempestade [Prospero’s Books] Holanda, 1991.

Adaptação lindona de Shakespeare by Peter Greenaway. Impressionante a imortalidade do texto. Me lembrou minhas aulas de Literatura Pós-Colonial do meu curso de Letras.  E esta versão só me lembrou A Ordem do Discurso do Foucault, já que quase todas as falas do filme são impostas by Próspero. E o John Gielgud  é o protagonista, o ator é tido como um dos maiores intépretes de adaptações de Shakespeare de todos os tempos.

Mas sabe daqueles filmes que de tão alegóricos fica um pouco chatinho? Tipo desfile de escola de samba… Mas quem quiser deslumbre visual [muitas referências às artes plásticas] vai amar. Eu amei mais que odiei.  Mas tem que ter peito, uma experiência incrível. E tem as mesmas colagens do Livro de Cabeceira [do post anterior] e também o filme é divido em várias partes chamadas de livro de alguma coisa.

*

Obs.: Achei que o Douglas Machado se inspirou neste filme nas intervenções de dança de seu Cipriano, vide Caliban.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s