A doença do sono [Schlafkrankheit] França, 2011.

Meu filme preferido dos novos da Mostra de SP, pois Despair é velhinho. Na sintonia ápice do pós-colonialismo. Ebbo é um médico alemão que se adaptou perfeitamente  à vida na África [em Camarões] onde é responsável pela dizimação da epidemia da doença do sono. Alex é um médico alemão descendente de congoleses que vai avaliar o trabalho do primeiro na região. Genial o retrato de um branco totalmente africanizado e rude e de um negro homossexual totalmente incapaz de se adaptar à sua mãe África e indo avaliar o trabalho do médico branco. O final lembra o do genial Mal dos Trópicos do Apichatpong Weerasethakul, vide a figura do hipopótamo. Nome a se gravar: o do diretor Ulrich Köhler, premiado no Festival de Berlim como melhor diretor.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s