A Serbian Film [Srpski film] Sérvia, 2010.

O argumento deste filme é até interessante, ainda que risível… Um ex-ator pornô aceita a proposta de um diretor pervertido para participar de uma espécie de snuff movie/Vale Tudo sexual/Big Brother pornô, em que a cada dia o tal ator encontrará novos desafios a enfrentar. Cá entre nós, um diretor com um mínimo de senso cinematográfico  saberia transformar este argumento bobo em algo master. Não é o caso deste tal de Srdjan Spasojevic. Não se tem muito o que pensar aqui. A personagem do diretor do filme repete o tempo inteiro que pornografia é arte etc., a arte aqui é só a de chocar o espectador com os tabús da pedofilia, incesto etc. O diretor prefere mostrar e chocar a fazer o espectador pensar. Sensacionalismo barato. A desculpa de fazer uma crítica à realidade pós-guerra da Sérvia é muito esfarrapada.

Inevitável pensar em Sade. Porque o Marquês de Sade é mesmo um gênio?  Porque existe responsabilidade por trás de todos os textos em que ele escreveu. Sadismo é vida, é renascimento, é o caos, o retorno ao primitivo, à origem… Além da crítica que o pensador fez de toda a sociedade de sua época, a igreja e o poder [não mudou muito].  Você faz uma leitura de 120 dias de Sodoma do Sade, considerada a bíblia do transgressivo, e o livro te transforma a cada capítulo com as inúmeras perversões [algumas delas são mostradas no filme]. E o filme só te apresenta estas perversões, o sexo pelo sexo, a violência pela violência. Lembrando que sadismo é a arte de dar prazer através a violência. Não existe prazer neste filme, não existe gozo. E ainda mais decepcionante é que o diretor do filme levanta a bandeira pela liberdade de expressão, fala em quebrar tabús etc. e na cena em que o protagonista é ‘enrabado’ só é feito um close no rosto dos atores. Já nas cenas em que o protagonista ‘faz’ as mulheres, os corpos são totalmente enquadrados na tela.  PEDOFILIA PODE e HOMOEROTISMO NÃO?

Falando em cinema, além do roteiro ‘bleargh’, a produção é digna de Steven Seagal ou qualquer produção tosca que se passa no Domingo Maior da Globo. As cenas de sadismo são um pouco mais refinadas, lembrando a estética de O Albergue [você pode interpretar o filme como um Horror Movie, vi referências ao Massacre da Serra Elétrica e Carrie, a estranha]. Os figurinos são medonhos [o que é o visual  latin lover do diretor e o sadocaricato de sua produtora? e a jaqueta com o número 8 do ator protagonista?]. A trilha sonora é totalmente sem coerência, o que é aquela musiquinha que toca em cada momento de crise existencial do ator protagonista? E alguém me explica a referência à Alice? Mau gosto!

E o final deprimente? Tadinho do Sade… Este diretor pode ter lido o escritor, mas entendeu nadinha! Se bem que o Sade deveria se divertir horrores!

*

Pra não bancar muito a chata, achei uma morte acolá bem original… Mas não mencionarei para não estragar o seu prazer, seu pervertidinho!

Sexualmente falando, apreciei o carecão, o cameraman e o irmão do protagonista… hihihi!

Assim, foi um tempo mais ou menos perdido…

*

Eu sou totalmente contra a censura mas não faço nenhum protesto contra a censura deste filme tosco. Principalmente em tempos de internet, baixa, é facinho!

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em cinema

2 Respostas para “A Serbian Film [Srpski film] Sérvia, 2010.

  1. Samara

    O melhor comentário que já li a respeito desse filme.

  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    kkkk realmente é só baixar e pronto acabou a “censura”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s