Em busca do ouro [The gold rush] EUA, 1925.

Meu problema com o Charlie Chaplin é considerado um plus por muitos de seus admiradores: eu vejo muita tristeza por trás de toda a sua comicidade. Fico deprimida facilmente…

Este é tido por muitos críticos como o melhor de seus filmes. Acho tecnicamente o filme perfeito, porém, achei o roteiro meio confuso. E eu prefiro muito mais a força de Tempos Modernos e O Grande Ditador, claro que, EU NÃO SOU UM ESPECIALISTA EM CHAPLIN.

Aqui ele interpreta um cara chamado The Lone Prospector na corrida para o ouro no Alasca.  Enquanto ele está metido nas confusões no fim do mundo,  tudo é bem mais divertido e original. Agora, quando ele vai para o vilarejo e se apaixona… ZZZzzz… Destaque principal às confusões dentro da casa no meio do nevoeiro do início e do final do filme [a cena da galinha e a famosa cena da sopa de sapato são coisas de Master]. E o Chaplin se mostra mais Master no momento da mímica da dancinha de garfos na mesa durante um delírio seu. De amolecer o coração de tão tristinho…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s