O príncipe encantado [The prince and the showgirl] Inglaterra, 1957.

Em homenagem aos 85 anos que a Marilyn Monroe completaria hoje, o TCM fez homenagem à diva com quatro filmes. Este foi o primeiro da maratona. Também foi meu primeiro contato com o aclamado Laurence Olivier na direção. Realmente o cara é master. E o filme é de um texto tão ágil de cômico e inteligente. Um filme simples e até aparentemente bobo, mas que como o filme do Hitchcock do post anterior, nada é por acaso. E para os detratores da Marilyn, ela está simplesmente encantadora e o tal master Olivier não brilha sozinho. A sintonia entre os dois está perfeita, lembrando teatro [sim, o filme é baseado numa peça chamada The sleeping prince]. E não tem nada de ‘príncipe encantado’ como o título em português sugere. O filme não é tão óbvio assim… Primeiramente, a Marilyn é apresentada como uma loura burra, até que de repente descobrimos que ela fala alemão!? O tal príncipe encantado, é o príncipe regente quarentão rabugento de um país chamado de Carpathia [existe?] que só quer se aproveitar da gata massa. E o príncipe regente vai conferir a cororação do Rei George [lembra do Discurso do Rei?] e convida a tal show girl para uma noite apenas… Mmm…
Destaque também às belas cenas de dança da corte e às locações. Só é chato o discurso a favor da tradição.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s