Sedução da carne [Senso] Itália, 1954.

Até agora o filme menos legal do Luchino Visconti. Ele continua sendo um esteta de primeira, fotografia e direção de arte EXPLÊNDIDAS! A mensagem de que na guerra só quem se fode são as pessoas que não vão ganhar nada com ela é super válida.  Agora, o melodrama é muito intenso. Tem horas que fica um pouco cansativo. Mas ainda sinto o clima literário no ar, é como ler um daqueles romances realistas no estilo O Primo Basílio, sendo que se passa na Itália num contexto de guerra. Uma condessa italiana se apaixona por um soldado do exército austríaco durante a invasão do Império Austro-húngaro no país. Alida Valli ahazaaa no chororô como a tal condessa apaixonada e achei o Farley Granger como o amante oportunista muito Gianechinni, sendo que com uma interpretação acima da média. E como as mulheres italianas são potronas, hein? .P

Anúncios

1 comentário

Arquivado em cinema

Uma resposta para “Sedução da carne [Senso] Itália, 1954.

  1. Assisti Sedução da carne faz algum tempo e é um filme esteticamente bonito, mas do Visconti prefiro Rocco e os Seus Irmãos e Os Deuses Malditos, filmaços. Confesso que tenho que ver mais obras desse estupendo diretor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s