Núpcias de Escândalo [The Philadelphia Story] EUA, 1940.

Um elo entre o melhor espírito das comédias do Shakespeare e os casamentos-do-meu-melhor-amigo atuais. A trama é tão mirabolante que fica até difícil de explicar por aqui [premiada com o Oscar de melhor roteiro… rum1]. Quem leva a sério um filme onde uma fêmea amolece o coração de três machos simultaneamente? A fêmea em questão é Katharine Hepburn, foi meu primeiro contato com a atriz e me apaixonei! Que segurança na atuação e que charme ambíguo! Sim, ela tem um quê de fansha. Todos os homens aos seus pés, tá bunita? Também me apaixonei pelo fanshismo de sua irmã mais nova [interpretada pela Virginia Weidler]. Me abri no início do filme quando as duas dialogam em francês pra gozar da cara dos jornalistas que irão cobrir o então casamento do ano da Traci Lord [a personagem da Hepburn, será que o nome da atriz pornô Traci Lords é uma homenagem?] O James Stewart também foi uma ótima surpresa com seu feeling pra comédia, premiado com o Oscar de melhor ator coadjuvante. E os três bonachões fazem todas as vontades da Hepburn, basicamente ela vai casar com um primeiro, o trai com um segundo e no final fica com o terceiro… Isto é M U D E R N I D A D E!  Só é uma pena que um filme tão feminista tenha um casamento no happyendGeorge Cukor também dirigiu o inocente My Fair Lady.

Baixei este filme depois de vê-lo inserido numa lista de melhores filmes pra se ver a dois. Nada a ver!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s