Rede Social [ The Social Network] EUA, 2010.

David Fincher voltou a surpreender com este filme baseado em acontecimentos reais envolvendo os criadores da rede de relacionamentos Facebook. Depois do lacrimoso e boring O curioso caso de Benjamin Button, Fincher parece que resolveu se reaproximar de Zodíaco, meu filme preferido do cara. O tom é muito seco, o ritmo do filme é ágil e o espectador tem que ser mais esperto… É fácil você não conseguir acompanhar algum diálogo durante o filme… Comigo aconteceu a partir do primeiro diálogo do Zuckerberg com sua então namorada. E o Fincher não vilanizou tanto o tal criador do site Facebook mas é bem fácil de você se antipatizar com a personagem desde esta introdução. O estilo da personagem de dá pouca atenção a quem está ao redor, de olho fixo na tela do computador, me fez rever meu comportamento [ainda que no momento em que eu escrevia este texto eu fui bastante Zuckerberg com minha mãe]. E logo você vendo todo o jogo de interesses monetários por trás, além do discurso heterosexista do filme, DEU VONTADE DE FECHAR MINHA CONTA NO FACEBOOK!? Mas o melhor é pegar tudo isso como uma crítica do diretor a este tipo de coisa, pena que o público ‘mediano’ talvez vá achar o máximo toda a babaquice de status, drinks e mulheres gostosas.
Ótima direção de atores: Jesse Eisenberg em sua melhor atuação no cinema até o momento como o tal Zuckerberg; dá pra se antipatizar facilmente com o Justin Timberlake, ótimo como o criador do Napster[e eu tinha um carinho tão especial pelo programa.P]; Andrew Garfield como o sócio brasileiro é uma boa nova aposta de Hollywood; e lindo de se ver são os gêmeos remadores que deram a idéia do site pro Zuckerberg e interpretados por um ator só, o gatíssimo Armie Hammer[aah, esteticamente, a melhor sequência do filme é a da competição de remo]. Destaque também à trilha sonora do Trent Reznor, líder da banda Nine Inch Nails.
O filme já anda sendo apontado como um dos melhores do ano. Altamente recomendado mesmo, mas entre os super lançamentos do ano, meu preferido acho que é Toy Story 3.
*
Destoante você assistir A queda do Império Romano do Anthony Mann logo após este. Impressionante como o Fincher conseguiu retratar muito bem esta nossa nova “realidade”.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s