Taxidermia. Hungria, 2006.

Das experiências mais grotescas que eu já vi no cinema mais recentemente[quando eu falo cinema, é o cinema do meu quarto, ok?]. Recomendo você não assistí-lo depois das refeições mais ‘pesadas’. São três estórias envolvendo uma família pra lá de perversa. Sêmen, vômitos, sangue… Tudo aquilo que fez fama ao Marquês de Sade atualizado neste filme. Vou pesquisar mais sobre este diretor György Pálfi. Ameeeeei a fotografia, os travellings na banheira que dá a impressão dela ser suportada numa estrutura móvel, a direção de arte… Um filme inesquecível e obrigatório! O final talvez seja das coisas mais inacreditáveis, nunca imaginei ver algo parecido em até então. Aliás, que imaginação!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s