Felicidade[Happiness] EUA, 1998.

Dos filmes mais patéticos que eu assisti na vida!!! E é tão raro algo deixar a gente chocada hoje em dia, neah? Todd Solondz é meio que cria do movimento dinamarquês Dogma nos Estados Unidos e claro que ele faz críticas pesadíssimas à sua sociedade. Sua marca são os diálogos ultra apelativos e personagens caricatas resultando em atuações brilhaaaaantes: Jon Lovitz ahazaaa como nunca vi em minha vida numa pontinha dramática; Jane Adams, Lara Flynn Boyle e Cynthia Stevenson, são as três irmãs mais ‘vida real’ que eu já vi levando em consideração o fator ‘hipocrisia’; Philip Seymour Hoffman, sempre competente até demais e aqui sem os exageros de ultimamente; Camryn Manheim e Dylan Baker, dois desconhecidos que merecem aplausos de pé por suas atuações de gorda frígida e de pai de família pedófilo. Deu pra sentir o clima, neah? Premiado em Cannes e São Paulo[!?], é o filme mais elogiado do diretor dos obrigatórios Bem-vindo à casa de bonecas e Histórias Proibidas.DDD

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s