Uma eternidade e um dia[Eternity and a day] Grécia, 1998.

Um dia na vida de um velho escritor grego e de um garotinho refugiado da Albânia unidos pelo acaso. O filme não tem um tempo cronológico, intenções pra lá de proustianas que de início até surpreende. O diretor Theodoros Angelopoulos tentou fazer um daqueles filmes maiores que a vida[tipo Fellini, vide o final do filme], mas ficou só na pretensão e faltou espontaneidade. E mesmo com o tom de filme-denúncia[questão da Albânia] é irritantemente certinho e formal e literariamente muito choroso, dou grande destaque apenas à fotografia e aos longos planos sequências.
Palma de Ouro em Cannes e prêmio do júri, viu como não basta ganhar prêmio descolée pra eu gostar? .P

Anúncios

1 comentário

Arquivado em cinema

Uma resposta para “Uma eternidade e um dia[Eternity and a day] Grécia, 1998.

  1. tambem não gostei muito desse filme, esperava mais principalmente em conta de um filme do mesmo diretor chamado Paisagem na Neblina, realizado em 1989, que todo mundo deveria ver por ser bonito e tocante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s