[Rec] e [Rec]2. Espanha, 2007 e 2009.

Daqueles filmes baratinhos estilo Bruxa de Blair que fatura zilhõoooooooooes… Uma boa idéia[mmm] na cabeça e uma câmera na mão… Uma jovem jornalista vai acompanhar o dia-a-dia de bombeiros para o seu programa de tv “Enquanto você dorme”[o nome do programa é sugestivo]. Eles recebem a missão de libertar uma mulher que se trancou em seu apartamento num condomínio em alguma cidade da Espanha que não me recordo… Não sabem que a partir de então não poderão mais sair dali… Mas quase tudo o que acontecerá ali dentro será filmado.
Esperava mais deste primeiro Rec, sensação de muito barulho por nada… Gostei muito mais do Rec 2[fato raro um segundo filme melhor que o primeiro]. No mesmo prédio e no mesmo período de tempo[o filme começa a partir da cena final do anterior,ok?], toda uma comoção regional em volta do prédio, e alguns policiais entram nele com uma misteriosa missão e não vou falar muito pra não perder a graça. Gritei muito mais neste segundo e passei a noite sonhando com o demônio Nigel Terry[alaka.kkk].
Referências de vários filmes, entre o já citado Bruxa de Blair, Uma noite alucinante, Madrugada dos Mortos, O Exorcista, etc. E como dizem que esses filmes de terror sempre têm algum tema sociológico por trás, aqui eu fiquei meio na dúvida entre os casos de pedofilia da Igreja ou até mesmo sobre o medo da sociedade de uma disseminação de um virus mortal pelo planeta… E o segundo tem militares entrando no prédio remetendo à Guerra do Iraque ou Afeganistão. E mais uma vez as mullheres-demônias, hein? Nestes filmes de terror sempre a mulher se sobressai poderosa diante dos homens nesta persona. A pseudoheroína Manuela Velasco arrasa como a dramática jornalista Angela Vidal. Eu seria muito inconviente se eu dissesse que no final a Madonna beija a Britney de língua? kkk
Gostei bastante das cenas coreografadas, o primeiro filme seria muito mais interessante se fosse filmado em uma sequência inteira sem cortes[viajei?]. E minhas cenas preferidas foram as filmadas em modo noturno, susto até com cada personagem ‘gente-como-a-gente’ que surgia em frente à câmera…
Esses tais de Jaume Balaguero e Paco Plaza devem estar muito bem obrigada!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cinema, Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s